Itapeva registra queda no índice de mortalidade infantil em 2014

0

No ano de 2014 o coeficiente de mortalidade infantil foi de 15,8. Comparado ao ano de 2013, quando o coeficiente foi de 22,6, houve uma queda significativa na mortalidade infantil em Itapeva.

Isso não foi um acaso da natureza, ao contrário, muitas ações foram desenvolvidas nesse sentido, por exemplo, o município de Itapeva possui um grupo interno de redução da mortalidade materno infantil e mantém um Comitê de Mortalidade Materno Infantil (CMMI) ativo, com membros participantes de vários segmentos, com realização de reuniões mensais onde todo o óbito em crianças menores de um ano, e morte materna são investigados e discutidos e as propostas indicadas pelas equipes são encaminhadas para outros serviços envolvidos, como a Pastoral da Criança, a Santa Casa e a Ação Social, por Exemplo. 

Alem disso, as unidades de saúde recebem visita técnica da equipe de enfermeiros que trabalham na redução da mortalidade infantil, sendo esses responsáveis pelos serviços de: Atenção Básica, Vigilância Epidemiológica, Serviço de Assistência Especializada em Moléstia Infecto Contagiosas (SAE) e pelo Centro Materno Infantil para Monitoramento do Acompanhamento do Pré-Natal.

Vários exames são realizados em todas as unidades de saúde além das visitas domiciliares que são feitas  pelos profissionais de saúde , inclusive os do NASF- Núcleo de Assistência à Saúde da Família a partir de 36 semanas de gestação visando a orientação e o vínculo com a gestante e os familiares, além da visita domiciliar do enfermeiro ou do médico ao recém-nascido até o 7° dia de vida.

As gestantes e as crianças menores de 1 ano são prioridades do agente comunitário de saúde. Há ainda a capacitação dos profissionais da saúde sobre temas relacionados à gestação e as principais causas de óbito elencadas pelo comitê de mortalidade materno infantil.

Atualmente há mais condições de se evitar mortes prematuras em bebês e crianças pois, com os avanços da tecnologia o município dispõe de exames específicos para prevenção e diagnóstico de algumas doenças, inclusive um centro de atendimento de alto risco – centro materno infantil que presta atendimento as gestantes e crianças, além do serviço da UTI Neonatal. Isso sem contar o aumento dos investimentos feitos pelos governos municipal, estadual e federal na área da saúde.

A redução da mortalidade infantil em Itapeva também é atribuída ao trabalho desenvolvido pelo grupo interno de redução da mortalidade materno infantil, pelas ações dos serviços de saúde do município e pelo Comitê de Mortalidade Materno Infantil (CMMI).

Kely keiko – enfermeira responsável pela Vigilância Epidemiológica; Dalvane Cristina de Morais Oliveira – enfermeira responsável pela Atenção Básica; karen Gruber – enfermeira coordenadora do SAE  e  Andréia Duron Cury – nutricionista do NASF são nomes que não podem deixar de ser citados nesse trabalho valoroso dos profissionais de saúde de nosso município.

Compartilhar

Comentários